Dez hábitos de uma dançarina de sucesso

0
9
views
Aluna, professora, dança por hobby, dança como segundo emprego, trabalha full-time com dança, dança aqui, dança acolá, participa de tudo que é evento, dança apenas nas mostras de final de ano. Se encaixa em alguma dessas categorias?
Todas nós nos refletimos em alguma delas, e, independente de qual exercemos, buscamos sempre o sucesso. Procuramos sempre atingir nossos objetivos, sejam eles humildes ou ambiciosos. Desejamos crescer como bailarinas, e, claro, ser admiradas pelo público e por nossas colegas, alunas e professoras.
Mas essa alegria não vem tão fácil. Temos que ter foco e cuidado com nós mesmas, e também respeito e diplomacia para lidar com o mundo artístico. E, muitas vezes, são os erros nesta segunda categoria que diferencia amadoras de profissionais.
Foi a partir de situações relacionadas a isso que Princess Farhana elegeu dez hábitos para uma dançarina atingir – e manter – seu sucesso e admiração como artista:

1. Faça da sua saúde uma prioridade

Pode parecer estúpido listá-lo, mas muitas de nós ignoramos nossa solenemente. Afinal, frequentemente sentimos que nada de mal vai nos acontecer, ou que estamos 100% só porque nos sentimos bem. Mas muitos problemas de saúde – ou mesmo de estética – surgem de maneira sutil, nos fazendo demorar a perceber.
Obviamente, nem sempre conseguimos trazer às nossas performances todas as nossas habilidades com todo o gás. Porém, muitas vezes nos privamos de sono ao tentar conciliar trabalho, ensaios, cuidados da casa, shows e tudo mais; nos alimentamos pouco e mal, com fast-foods, industrializados ou substituindo uma refeição inteira por uma barra de cereais; ou empanturramos nossos fígados com bebidas e comidas pesadas logo após os espetáculos. Sem falar de quando ignoramos lesões, preferindo dançar mesmo com dores a ter que ficar de molho e não participar de eventos. Levante a mão se você já esteve nessas situações! Todas nós já fizemos tudo isso. Ou iremos fazer, se não prestarmos atenção na nossa vida, no nosso corpo e na nossa mente.
Desnecessário dizer, nós ganhamos apenas um corpo por vida. Cuidar de si mesma é vital se você deseja uma longa e saudável carreira. Então, descanse, alimente-se bem, tome vitaminas, faça exames médicos de rotina ou quando sentir qualquer desconforto inexplicável e saiba que o mundo – ou sua carreira – não irá acabar se você se ausentar por um tempo para se recuperar de uma lesão.

2. Seja confiável

Seja impecável com sua palavra. Se você confirmou presença em um show, você deve estar lá. E chegar na hora! Se, por um acaso, você for se atrasar, ligue ou mande uma mensagem avisando o organizador ou suas colegas. Se você souber de antemão que não poderá ir por causa de uma emergência, certifique-se de avisar os responsáveis pelo evento imediatamente. Sugira um substituto, por exemplo, e mande as informações de contato ou chame a colega você mesma.
Essa é uma das questões que mais diferenciam amadoras de profissionais – o respeito ao outro. Se você frequentemente se atrasa, cancela compromissos do nada ou simplesmente não aparece e não dá desculpas posteriormente, acaba por perder a confiança das colegas do meio artístico, que podem não te chamar mais para eventos futuros.
Assim, preocupe-se não apenas em chegar no horário, mas em ter noção do que pode abarcar. Abraçar muitos shows e eventos pode gerar um atropelamento na agenda, te obrigando a fazer cancelamentos desnecessários e desagradáveis. Claro, se você é uma principiante nas correrias pré-show – ou uma aluna que nem tem interesse em se tornar profissional – pode ser desculpada caso tropece uma ou duas vezes. Mas apenas isso. Não abuse!

3. Gerencie seu tempo sabiamente

Existem poucas bailarinas que tem um produtor, agente e/ou assessor. Sendo assim, se você quer uma carreira de sucesso, terá que lidar com tudo isso sozinha. Isso significa que, independentemente de você preferir estar no palco ou dentro do estúdio, alguém tem que fazer o trabalho administrativo… e esse alguém é você.
Isso inclui tudo, desde criar planos de aulas, promover eventos que você produz ou participa, atualizar seu website, viajar, estudar, treinar e cuidar das finanças e da vida pessoal. É essencial que você reserve algum tempo para lidar com seus negócios. Separe uma hora ou duas por semana apenas para cuidar dessa área administrativa do seu trabalho, e provavelmente verá uma grande diferença na sua carreira.

4. Seja organizada

Este tópico, claro, se relaciona com o anterior, porque boas habilidades de organização irão salvar muito tempo!
  • Mantenha uma bolsa pré-preparada com todos os itens mais cruciais para levar em aulas – independente se você for a aluna ou a professora. Assim, você não gastará vinte minutos procurando por xales, maquiagem ou snujs, por exemplo.
  • Guarde seus figurinos junto com os acessórios e peças extras que irá precisar para uma determinada performance. Ou organize-os no armário em sacolas próprias e diferenciadas, evitando qualquer bagunça ou pedrarias enganchando em outras.
  • Crie uma checklist “mestra” com todos os itens cruciais para levar em um show, e recorra a ela sempre que for organizar a mala para o evento, evitando esquecer qualquer item.

5. Seja focada

Mantenha-se firme fisicamente e mentalmente imaginando o que você deseja atingir. Esteja presente no agora. Concentre-se no que está fazendo. Evite cair na ansiedade ao amontoar tudo o que tem para fazer ou deseja alcançar. Faça uma coisa de cada vez, e faça bem. Respeite o equilíbrio entre seu corpo e mente, pois ambos têm que caminhar juntos pra se chegar ao objetivo!
Evite também perturbar atividades, como atender telefonemas em meio a uma aula ou audição, puxar conversas não-relacionadas em um workshop ou ficar pensando nos problemas da vida quando a hora é de memorizar uma coreografia.

6. Defina metas

Nunca pare de lutar pelo que você quer. Defina suas metas e faça uma linha de tempo com os progressos a atingir até lá. Quebre as etapas em pedaços menores, que você tenha certeza que consegue lidar. E principalmente: finalize uma etapa antes de partir para a seguinte!
Relembramos que “a pressa é inimiga da perfeição”. Procure desenvolver cada fase que você se propuser da melhor maneira possível, e conclua ela antes de iniciar a próxima. Isso lhe dará uma forte base para seguir adiante, sem medo de tropeçar.

7. Seja humilde

Não importa o quão talentosa você é, ninguém quer trabalhar com uma diva. Cobrir-se de títulos, prêmios e alardear isso aos quatro ventos é um traço desagradável em qualquer um, não importando o quão famosa ou disputada você é. Pode ser um tanto cruel e frustrante, mas este velho ditado pode te ajudar a se manter humilde: “sempre haverá alguém esperando para tomar o seu lugar”.
Óbvio que isso não quer dizer que você não deva sentir orgulho de suas conquistas e talentos. Quando bem equilibrado, isso pode te dar confiança para seguir em frente. O recado acima é importante porque é muito, muito fácil cairmos na arrogância e no comodismo quando atingimos um certo patamar de sucesso. Então, tire um tempinho para se orgulhar de si mesma, e depois volte a cair de cabeça nos estudos e no respeito às colegas de trabalho!

8. Pratique!

Bailarinas iniciantes costumam ser viciadas em prática, pois é tudo tão novo e divertido. Mas, no momento em que se atinge um patamar confortável na carreira e desenvolvimento na técnica, muitas de nós tendem a ignorar uma rotina básica de treinos, ou revisar técnicas e conhecimentos básicos.
Bailarinas famosas fazem seus exercícios diariamente, e medalhista olímpicos treinam feito loucos também todo dia. Assim, não importa em que nível você se encontra – você não é diferente deles. Lembre-se: suas performances irão crescer visivelmente se você manter as técnicas básicas frescas!

9. Não se compare a outras dançarinas

Claro, isto é muito mais fácil de dizer do que fazer. É da nossa natureza cultural nos compararmos aos outros. Mas uma coisa é desejar um movimento perfeito porque você gostou da maneira como uma outra bailarina o fez, e outra bem diferente é nos ferirmos com cobranças e auto-críticas negativas achando que a outra bailarina tem algo que você não tem.
Assim que você perceber que cada dançarina é diferente e possuiu sua individualidade, pontos fortes e fracos a explorar, será muito mais fácil parar de se comparar com outras e sentir-se confortável e feliz com seu próprio jeito.

10. Nunca pare de aprender

Há sempre algo para se aprender. Quanto mais você expandir seu horizonte e seus conhecimentos, melhor bailarina se tornará. Aprender é um processo: pode ser ativo e intencional – como fazer aulas de um estilo que você nunca estudou, ou pode ser passivo, como assistir a performances de outras dançarinas no YouTube.
Se você for receptiva, poderá aprender coisas que irão potencializar sua própria técnica de dança, estilo e expressão, mesmo com assuntos não-relacionados! E, caso seja professora, mesmo suas alunas iniciantes podem lhe ensinar algo relevante e te dar inspiração.
Seja sempre aberta e curiosa!
Pint esta imagem para salvar o post. ;)

Tradução livre e não-literal, mesclada com comentários de Anath Nagendra.

Para ler a matéria original, clique aqui.




Anath Nagendra deixou de lado uma graduação em Biologia e um mestrado em Paleontologia pra tentar a vida profissional na Dança e nas Artes.

Anath Nagendra

Gaúcha, camaleoa, eterna estudante, pesquisadora, bailarina, professora e coreógrafa de Danças Árabes, Tribal Fusion e Raja Yoga. Fascinada por didática e as variadas percepções da dança.
Liked it? Take a second to support Tribal Archive on Patreon!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here