Novo Núcleo de Danças de Kilma Farias

“Aprendi a não ter medo da mudança, do poder da transformação. (…) Agora novos ciclos precisam florescer.” Kilma Farias
O espaço de Kilma Farias, antes conhecido como Studio Lunay, passou por uma grande transformação recentemente, tanto na identidade visual quanto nos serviços que agora oferece: além da prática de danças, o Núcleo de Danças Kilma Farias conta também com atividades voltadas à espiritualidades do corpo.

A mudança foi anunciada publicamente por Kilma Farias em seu perfil do Facebook (clique aqui para visualizar). O novo espaço ganha uma paleta de cores vivas e uma nova logo desenvolvida por Alana de Abrantes, graduada em Design, Filosofia e Moda, e atualmente graduanda em Arquitetura e Urbanismo.

Dentre as novas atividades oferecidas está a turma de Introdução à Estética das Danças Indianas Clássicas, práticas de Hatha Yoga e Meditação com Gustavo Kuffel e o Reiki Solidário, que acontecerá toda terceira sexta-feira de cada mês a partir de fevereiro mediante contribuição de 1kg de alimento não perecível que será doado à instituições de caridade escolhidas a cada mês.

Kilma é conhecida por desenvolver e sistematizar o estilo Tribal Brasil, além de dirigir a Cia Lunay há 14 anos, e o Studio Lunay surgiu há oito anos pelo seu desejo em dar força ao corpo da Cia Lunay através de materialidade e espaço. Um dos motivos que levou à mudança do nome é a confusão quase geral do público com as alunas do Studio e as bailarinas da Cia Lunay, anunciando muitas vezes “Cia Lunay” quando se tratava de uma apresentação das alunas da escola e vice-versa.

Diante do seu desenvolvimento como bailarina, pesquisadora, professora e produtora em dança durante a sua trajetória, iniciada nos anos 2000, a mudança tornou-se necessária também em consequência dos seus valores pessoais atuais, como ela alega: a mudança do espaço acompanhou uma mudança natural minha, um reflexo nas andanças no budismo, na yoga, no mestrado em Ciências das Religiões. Acabei trazendo de volta a Terapia Holística e Sagrado Feminino, temas que eu trabalhava antes de mover com a dança.”

A Cia Lunay permanecerá com a marca e o nome “Lunay”, enquanto que o Studio Lunay passa a ser uma memória para que o Núcleo de Danças Kilma Farias ganhe vida. Através dele, Kilma se empoderá em contribuir com sua forma pessoal de pensar poesia, arte, dança e vida – contribuição que não vem apenas dos seus 17 anos dedicados à Dança do Ventre, mas das vivências e práticas em terapias holísticas pesquisadas e desenvolvidas ao longo de sua trajetória.

Post Author: Melissa Souza

Melissa Souza é dançarina e produtora na área da dança tribal e graduanda em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Faccamp. É também criadora do portal Tribal Archive, autora do romance adolescente "Momentos dos Delírios" e atua com assessoria de comunicação para empreendedores e artistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *