Shaman Tribal Co. abre inscrições multi-níveis para formação de Corpo de Baile 2018

0
6
views

A companhia Shaman Tribal, núcleo Piracicaba-SP, está selecionando bailarinas multi-níveis (profissionais, estudantes e amadoras) para compor o corpo de baile permanente (principal e complementar) de 2018. As inscrições deverão ser realizadas até o 25 de janeiro de 2018, através do e-mail shamantribalsp@hotmail.com – a ficha de inscrição solicitada deverá ser preenchida e reenviada para o e-mail fornecido.

Para se inscrever é necessário ser maior de 18 anos; ter conhecimento e experiência em dança tribal; não pertencer a outra companhia de dança que trabalhe com o estilo tribal; ter disponibilidade para participar de viagens, aulas, ensaios, treinos, passagens de palco e ensaios fotográficos, dentre outros compromissos, além de realizar pesquisas e laboratórios presenciais e à distância.

Em 2016, a companhia completou 10 anos com o espetáculo “Las Nieblas”. Saiba mais aqui

O corpo de baile da companhia Shaman Tribal tem como objetivo capacitar bailarinas para apresentações em palcos fechados e abertos e em diversas formatações, criando a oportunidade de um estudo sólido de técnicas em danças diversas que compõem a dança tribal. É um programa que também atende aos objetivos de divulgação da prática da dança, incentivo à formação de público e acesso da população a programas artísticos de qualidade.

Uma vez integrante da companhia, aulas teóricas e práticas de técnicas de dança tribal, além de técnicas clássicas e contemporâneas de dança serão oferecidas gratuitamente por integrantes da companhia além da direção, em encontros extras voltados para formação e pesquisa. Os encontros online, através de vídeos, terão caráter de aula particular, para que cada bailarina possa, individualmente, atingir seu potencial.


Audição

Composta por duas fases, a audição tem como propósito avaliar as candidatas sob critérios de técnica, musicalidade, versatilidade e desempenho, criatividade, interpretação, harmonização da caracterização (figurino e maquiagem) ao tema apresentado e capacidade de trabalhar em grupo. A comissão avaliadora é composta pela direção da companhia e demais integrantes.

A primeira fase consiste no envio de um vídeo (link da publicação ou up em sites de armazenamento) junto à inscrição até dia 25 de janeiro.  Se já publicado, o vídeo não poderá ter sido filmado há mais de doze meses. É necessário ter boa qualidade, boa iluminação, câmera fixa e plano aberto, sem cortes ou edições. Na ficha de inscrição é solicitada detalhes técnicos sobre a concepção da peça, incluindo caracterização, temática e referências. O resultado da classificação será informado por e-mail até o dia 1º de fevereiro de 2018.

A segunda fase consiste num encontro presencial no sábado, dia 03 de fevereiro de 2018. As candidatas participarão de uma aula prática com a coreógrafa Paula Braz através da qual será avaliado alguns dos critérios colocados, seguido de uma entrevista para alinhamento de expectativas, perspectivas e projeções de futuro e para verificação de disponibilidade dos horários de atividades do corpo de baile (aulas, ensaios e apresentações). O resultado da seleção será informado por e-mail com prazo máximo de sete dias após a audição.


Trabalhos e Remunerações

“Sororitas” é o mais recente projeto da companhia

O corpo de baile da companhia Shaman Tribal é um projeto de formação artística, de cunho independente e sem fins lucrativos. O projeto não oferece ajuda de custo com transporte, aquisição de figurinos e maquiagens, estes custos são cobertos por cada integrante da companhia de forma individual.

No caso de contratações remuneradas, os cachês podem ser divididos utilizando-se os percentuais estabelecidos pelo Sindicato da Dança de São Paulo ou podem ser absorvidos pelo caixa da companhia para compra de equipamentos – tais assuntos são resolvidos em conjunto entre direção, financeiro da companhia e integrantes.

Atualmente, a companhia encontra-se em fases finais de montagem do espetáculo Sororitas, um musical já com apresentações prévias agendadas em algumas cidades do interior paulista. Os trabalhos junto a companhia tem início a partir de 10 de fevereiro.

O musical “Sororitas” foi pauta do projeto Mulheres que Dançam. Saiba mais aqui

Facebook Comments

Previous articleWe Speak Dance: nova série da Netflix aborda danças de diferentes culturas
Formada em Comunicação e movida pela Dança, Melissa Souza é dançarina, pesquisadora e produtora na área da Dança Tribal, blogueira-criadora do portal Tribal Archive e integrante do Movimento TranscenDance, que realiza intervenções e oficinas em festivais de cultura alternativa.
SHARE